Sempre em busca de garantir segurança aos seus pacientes, o Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis, colocou em prática uma série de ações pela capacitação de seus brigadistas. O intuito é capacitar os colaboradores para que tenham condições de agir frente a uma situação de princípio de incêndio. Assim, será possível garantir a segurança da comunidade hospitalar até a chegada dos bombeiros.

Realizado pelo Sargento Gesimar Cotrim Correia, do Corpo de Bombeiros da cidade, foram ministradas aulas teóricas e práticas durante os dias 11, 12 e 13 de abril. A iniciativa partiu do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) do HEELJ junto ao RH da Unidade.

Como explicou o Sargento, a brigada de incêndio do HEELJ passa por reciclagem de capacitação de dois em dois anos, obedecendo o determinado em Lei. “A presença dos brigadistas no Hospital ocorre por cumprimento a Lei estadual que regulamenta que em todo ambiente de grande proporção haja uma brigada à postos e bem preparada”, esclareceu.

Escolha minuciosa

A escolha da equipe de brigadistas do HEELJ foi realizada após o mapeamento de todas as áreas. “Assim, conseguimos garantir que haja um profissional preparado tanto no período noturno, quando há de três a quatro pessoas por plantão, como diurno. A brigada é composta por 26 colaboradores. Não há um período em que o HEELJ não conte com a presença de um brigadista”, afirmou o Técnico de Segurança do Trabalho do SESMT, Fernando dos Santos Tóquio.

Recentemente o HEELJ também recebeu nota máxima em segurança após vistoria realizada pelo Corpo de Bombeiros do município. Após a fiscalização, o Hospital recebeu um Certificado de Conformidade afirmando que está apto a realizar atividades de atendimento em pronto-socorro e urgências. Com 1777.6 m² de área, a Unidade foi considerada pela corporação como uma área de baixo risco de incêndio.

Ajustar fonte