Uma pesquisa realizada pela Universidade de Regina, no Canadá, comparou 306 crianças e jovens a fim de medir quanto tempo cada um passava brincando ao ar livre. Os pesquisadores concluíram que quem passava mais horas do lado de fora não só estava em melhor forma física, como também era três vezes mais suscetível a realizar atividades físicas todos os dias. Essa é apenas uma das pesquisas dentre várias que concluem a mesma coisa: brincar ao ar livre faz muito bem para crianças e deve ser incentivado!

O sedentarismo já está presente na vida de boa parte das crianças. Hoje em dia, 90% do tempo dos pequenos é dedicado a ambientes fechados e podemos ver o reflexo disso. O cenário mundial mostra cada vez mais crianças com problemas de saúde, como a diabetes e a pressão alta, além de grandes dificuldades para sociabilização.

Benefícios desse tipo de brincadeira

Um dos grandes benefícios de brincar ao ar livre é o desenvolvimento das relações sociais. Ao se deparar com possíveis conflitos, as crianças aprendem a lidar com adversidades. Além disso, esse contato com pessoas diferentes e de várias idades faz com que os pequenos desde sempre entendam a pluralidade do mundo e se tornem pessoas mais tolerantes.

O contato com a natureza também é essencial para o desenvolvimento infantil. Através dele, as crianças podem desenvolver anticorpos e fortalecer seu sistema imunológico. Outro ponto positivo é que ao conhecer a natureza elas experienciam diferentes texturas e ambientes, podendo sentir cheiros e sensações desconhecidas.

Brincar ao livre também desenvolve:

  • senso de coletividade;
  • liderança;
  • independência, quando brincado sem adultos;
  • a capacidade motora, visão, agilidade e coordenação;
  • a capacidade de controlar o medo e a raiva;
  • a formação de conceitos a partir das próprias experiências.

As brincadeiras tradicionais perderam muito espaço para as brincadeiras do mundo virtual. É muito importante estimular os pequenos a passarem mais tempo ao ar livre!

Ajustar fonte