Propor mudanças de comportamento e de hábitos, contribuir para a qualidade dos serviços de recepcionar e tornar o atendimento mais humano. Esses foram os principais motivos para iniciar um treinamento de seis meses com os profissionais da recepção do Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ).

O encontro foi realizado na última sexta, 9 de agosto, no auditório do SESC, em Pirenópolis. Os palestrantes, Leonardo Monteiro e Geraldo Oliveira, trabalham em uma grande rede internacional de hotéis. Eles trouxeram a realidade do trabalho deles em um momento de troca de conhecimento.

A palestra foi complementada com dinâmicas de interpretação e vídeos sobre a importância de manter uma boa qualidade de vida. Ao final do encontro, os palestrantes sortearam três colaboradores para ganhar um final de semana no hotel que eles gerenciam.

Equilíbrio entre a vida profissional e pessoal

Segundo Marco Aurélio, gestor do RH do HEELJ, a proposta é que seja feito um treinamento por mês. “A ideia é unir nas ações as recepcionistas com mais tempo de casa com as novatas. O objetivo é melhorar os resultados de atendimento ao público”, afirma.

O palestrante Geraldo Oliveira, gerente do Mercury Hotéis, de Goiânia, acredita que esses momentos são extremamente agregadores de evolução pessoal. De acordo com ele, não adianta focar no lado profissional e esquecer do pessoal, uma coisa está atrelada a outra. “O recado que gosto de dar é que temos que realmente preocupar com o mundo e com o próximo. Tentar economizar cada dia mais e, se for possível, proporcionar ao próximo momentos felizes. Por mais singelo que seja, acredito que podemos ser um agente ativo da mudança que nós queremos no mundo”, reforça Geraldo.

O encontro teve grande participação dos profissionais do Hospital. Incentivadas pela coordenadora da recepção e do Serviço de Arquivo Médico e Estatística (SAME), onde estão todos os prontuários, Ilda Fleury de Pina esclareceu que este tipo de treinamento é uma parceria da recepção com os recursos humanos.

Treinamento contínuo

“Como o HEELJ é Acreditado, um dos nossos objetivos é a educação continuada. Então, para estabelecer essa diretriz, fazemos um planejamento semestral de treinamentos, palestras, conscientizações, para que seja realmente continuada”, conclui Ilda.

Recepcionista do laboratório de análises clinicas do HEELJ há três anos, Luna Coriandre Campos aproveitou o treinamento para fazer uma autoanálise. “Estou revendo como estou vivendo, o meu trabalho, como me relaciono com meus colegas, a questão do companheirismo. Buscando a consciência de como estou em todos os sentidos”, pontua Luna.

Já para Dalva de Olivera Trindade, recepcionista do HEELJ há 23 anos, cada treinamento e palestra contribuem para o crescimento. “É importante rever que tipo de recepção estamos fazendo, como estamos acolhendo. Com a minha experiência, posso colaborar com as novas recepcionistas que estão chegando. Posso passar confiança, tratar com carinho e amor, e fazer com que o paciente se sinta seguro”, assegura Dalva.

Ajustar fonte