Obedecendo à legislação, o Hospital Estadual de Pirenópolis Ernestina Lopes Jaime (HEELJ) mantêm uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) que conta com oito membros. Metade deles são eleitos democraticamente pelo corpo de funcionários da Unidade e a outra parte é selecionada pela direção. O mandato do último grupo acaba neste mês de junho. Por isso, novas eleições foram organizadas no final do mês passado.

O objetivo de uma CIPA na Unidade Hospitalar é garantir que exista uma agenda de ações que visem a prevenção de acidentes. A CIPA deve dimensionar, de acordo com o número de funcionários, o grau de risco em uma empresa.

Membros eleitos

Segundo Fernando Tóquio, Técnico de Segurança do Trabalho no HEELJ, que acaba de ser eleito com 28 votos e que foi indicado pela Diretoria para ser o presidente da Comissão; a responsabilidade do grupo é propor melhorias no ambiente laboral. “Para que assim possamos evitar possíveis acidentes de trabalho ou alguma doença ocupacional para o trabalhador”, afirmou.

“Essa eleição proporcionou mais segurança para que eu possa atuar na minha área, a prevenção de acidentes. Agora é agir de forma mais firme e buscar as melhorias para manter um ambiente de trabalho sempre saudável”, reforçou.

Além de Fernando, foram eleitos o motorista da ambulância, Valdivino de Souza Canedo, a assistente administrativa, Carla Lucena e o biomédico do laboratório, Douglas de Oliveira.

Validade do mandato

A Direção do HEELJ, por sua vez, indicou a técnica de enfermagem Aliane Vicentina, do Núcleo de Vigilância de Epidemiologia (NVE); a enfermeira Gislaine Freire; o técnico de manutenção Eliezer da Costa e a analista administrativa Ilda Fleury de Pina.

O mandato dos oito membros tem validade de um ano. Entre as regras de conduta para os membros eleitos, é obrigatória a assiduidade em todas reuniões mensais. Com quatro faltas, o colaborador é afastado da CIPA.

Ações previstas

A nova Comissão já se prepara para a realização do evento conhecido como SIPAT – Semana Interna de Prevenção de Acidentes. Uma semana que conta com agenda especial com foco na prevenção de acidentes. Neste ano de 2018, o evento está previsto para ocorrer no final de setembro.

“O papel da Comissão é prevenir acidentes tanto com o colaborador quanto com o paciente. Pretendo trazer mais conhecimento para todos na Unidade em termos de segurança do trabalho, trazer ideias novas para o Hospital e que a SIPAT de setembro possa envolver toda a comunidade”, afirmou o novo presidente, Fernando Tóquio.

Relatos da CIPA

Antiga membra da comissão, a enfermeira supervisora do Núcleo Interno de Regulação (NIR), Lilian Gomes de Oliveira, relata que a experiência de participar da CIPA é recompensadora. “Foram feitas várias campanhas. Uma marcante para mim foi a “Parada Carmem Miranda”. Um ator visitou o Hospital alertando sobre o uso de adornos, como brincos, pulseiras e colares – terminantemente proibidos em ambiente hospitalar. Ele também deu dicas sobre o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)”, relembrou.

“Sinto que estou saindo da Comissão, mas a responsabilidade de sempre estar olhando para o outro e garantindo a segurança de todos vai permanecer por toda a minha vida. É muito difícil hoje, por exemplo, eu sair de casa com adornos para vir ao trabalho. Conheço os riscos”, explicou Lilian.

Além das normas de segurança para ambiente hospitalar, a CIPA também realizou treinamentos que visam ensinar os colaboradores a melhor postura e como se sentar de forma correta. A Comissão também garantiu a troca de cadeiras para os trabalhadores e a troca de lâmpadas no posto de enfermagem para diminuir o tempo de exposição à radiação.

Ajustar fonte