Hospital busca atender aos critérios para garantir certificado da Organização Nacional de Acreditação (ONA).

Entre os dias 27 e 28 de fevereiro, as equipes de enfermeiros e técnicos de enfermagem do Hospital Estadual de Pirenópolis Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis, participaram de treinamentos e reciclagem com foco na segurança do paciente. A Unidade está em busca da acreditação para atestar que todos os processos estão dentro das normas de segurança nacionais.

O evento, promovido em parceria com a DIMOB, contou com palestra da Coordenadora de Controle de Infecção e Vigilância Epidemiológica do HEELJ, Michele Cristina Jaime. O intuito foi preparar o colaborador sobre o que envolve a segurança do paciente, reforçar e entender o porquê das seis metas internacionais definidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Michele propôs exemplificar cada meta com a realidade do trabalho no Hospital. Como, por exemplo, a importância de se garantir uma identificação segura para cada paciente. “Em cima de cada meta foi ressaltado o papel da enfermagem. Com isso, a equipe de enfermeiros entende o seu espaço; que abrange 80% desse processo que envolve a segurança do paciente”, explicou.

Dinâmicas e estudos de caso

No primeiro dia de treinamento, 41 pessoas participaram. Elas foram divididas em três grupos e presenciaram leituras coletivas, dinâmicas, estudos de casos, apresentação de vídeos e slides.

“A acreditação tem o foco de avaliar todo o processo que envolve a segurança do paciente, até mesmo uma questão de gerenciamento de custos. Se não chega um medicamento em tempo hábil, se não registra no prontuário de forma segura; tudo é segurança do paciente”, afirmou Cristina. Ela lembrou que a acreditação é concedida a toda a equipe. “Todos juntos são certificados ou nenhum”, resumiu.

Sobre a acreditação

A acreditação é concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), entidade não-governamental e sem fins lucrativos que certifica a qualidade dos serviços de unidades públicas de saúde em acordo com a metodologia reconhecida pela ISQua, International Society for Quality in Health Care, associação parceira da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Ajustar fonte