Setembro é o mês que marca a campanha mundial de segurança do paciente, em referência ao Dia Mundial da Segurança do Paciente, comemorado em 17 de setembro. Por definição da Organização Mundial de Saúde (OMS), o tema será Segurança do Paciente: Uma Prioridade Global de Saúde. O órgão internacional solicitou que todos os Hospitais encaminhassem vídeos apresentando os protocolos de segurança desenvolvidos em cada Unidade para o compartilhamento de boas ideias e o Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis, não poderia ficar de fora.

O HEELJ, há dois anos, já é reconhecido com a Acreditação da Organização Nacional de Acreditação (ONA) em segurança do paciente. Isso significa que os protocolos do Hospital seguem as diretrizes internacionais de segurança à risca. “Nós podemos dizer que no HEELJ o paciente está sempre seguro”, ressalta Marcos Vinicius, fisioterapeuta e presidente do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente da Unidade.

Seguir rigorosamente os protocolos das seis metas internacionais da OMS em segurança do paciente fez com que o HEELJ seja considerado referência nesta área. “O Ernestina, dos hospitais que já foram certificados, é o único do interior de Goiás, fora do eixo Goiânia-Anápolis, que possui o selo ONA 1”, reforça o diretor administrativo financeiro, Hondinelly Santana de Melo.

Boas práticas em todos os setores

Essa garantia também está expressa na fala dos demais colaboradores de diferentes setores. Por passarem por treinamentos constantes com foco em segurança, o que não faltaram foram bons exemplos e soluções. Ao chegar ao Hospital, o paciente já é identificado com pulseira com nome e data de aniversário na recepção e essas informações são confirmadas a cada novo procedimento para impedir erros.

Na farmácia do HEELJ, por exemplo, Elizangela de Morais, farmacêutica, eLara Lívia, auxiliar de farmácia, relatam que para uma correta identificação do medicamento é necessária atenção desde a triagem até a dispensa dos medicamentos, checando mais de uma vez o nome de cada paciente.

Lorrane Dantas, profissional do setor de rouparia, onde são armazenadas todas as roupas que os pacientes utilizarão nas cirurgias e outros procedimentos, disponibiliza kits de enxoval do paciente e acompanhante, garantindo a higienização nos leitos. “Quando o assunto é segurança do paciente, até mesmo o acompanhante tem papel importante”, diz. 

Os pacientes se sentem seguros não somente pela educação e o cuidado diário que recebem da equipe, mas também pela atenção com visitas realizadas de meia em meia hora em cada leito. A atenção foi elogiada pelo pacienteArsenio Andrade de Luna que reconhece “a segurança no HEELJ não é 10, ela é mil”. 

Ajustar fonte