O Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis, deu mais um passo rumo à excelência no atendimento em saúde pública. Há menos de um mês, o hospital passou a realizar um novo procedimento, a cirurgia de Vídeo Laparoscopia. Segundo o cirurgião André Messias da Silva, a novidade é o que há de mais moderno. “Agora o HEELJ pode atender não só a Pirenópolis, como toda a região dos Pirineus, uma vez que ela ainda não possuía esse tipo de tecnologia. Além de trazer uma melhor qualidade para o pós-operatório do paciente, também melhora muito o tempo do ato cirúrgico”, explicou.

André afirma que já há diversos artigos científicos que comprovam o fato dos riscos de complicações cirúrgicas diminuírem de dez a vinte vezes com a cirurgia laparoscópica. “É possível desviar de regiões com mais músculos e de vasos sanguíneos. É melhor para a recuperação e para o resultado estético. Além de ser mais seguro para o paciente e para nós do Hospital”, garantiu o cirurgião.

O gerente médico do HEELJ, Claudio Ciro Souza Medrada, complementa explicando que o vídeo Laparoscopia permite fazer uma cirurgia com cortes mínimos e que o Hospital se preparou para colocar a novidade em prática. “A equipe passou por cursos de formação e capacitação para utilizar o novo equipamento. Agora, praticamente todos os cirurgiões do HEELJ trabalham bem com esta tecnologia”, revelou.

Testado e comprovado

Internada, a paciente Ivia Patrícia Pinheiro de Souza, 26 anos, da cidade de Girassol, precisou realizar duas cirurgias, a de hérnia umbilical e a retirada da vesícula. A primeira consulta foi feita em outro lugar, quando diagnosticaram o problema e a necessidade de urgência. Transferida para o HEELJ, descobriram uma infecção nos rins e rapidamente iniciaram o tratamento e os exames. “Em menos de vinte dias, já chamaram para a cirurgia. A equipe deixa a gente bem tranquila, descontrai. Fui muito bem tratada, desde a medicação, visitas e limpeza do quarto”, afirmou a paciente.

Segundo Ana Paula de Souza, moradora de Pirenópolis, que está como acompanhante da filha de oito anos internada na Unidade, o diferencial no HEELJ é, principalmente, o atendimento humanizado. A filha, Ana Luiza de Souza, passou pela retirada de vários linfomas do braço, corpo e costas. “Os caroços foram descobertos quando ela ainda era pequena. Tentamos atendimento em Anápolis, mas o tratamento era muito caro. Descobrimos que o Hospital de Pirenópolis tem médicos bons, com boas referências. Conseguimos muito rápido por aqui”, relatou.

Ana Paula conta que em duas semanas a cirurgia foi marcada. Para o agendamento, precisou do encaminhamento coletado no Posto de Saúde e da regulação da Secretaria de Saúde. “Estamos mais tranquilos e felizes”, comemorou.

Prestes a fazer uma cirurgia de vesícula, a paciente Marineide da Silva Ramos Naves, de Corumbá de Goiás, adiantou como a equipe do Hospital a tranquilizou. “Graças a Deus fui abençoada e estou feliz. Não conheço a cirurgia, mas todos me passaram muita confiança. Minha irmã também operou aqui no HEELJ e foi muito bem tratada”, garantiu.

Ajustar fonte