Para melhorar a qualidade dos serviços prestados no Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis, um novo treinamento foi prestado pela equipe do Serviço de Nutrição e Dietética. Participaram os nutricionistas clínicos, nutricionistas de produção, cozinheiras, auxiliares de serviços geral, copeiras e alguns integrantes da equipe da enfermagem.

O treinamento tratou sobre o mapa dos pacientes, a identificação de cada um e os tipos de dieta mais adequadas. O responsável pela ação e nutricionista do HEELJ, Marcos Antônio, também ressaltou a importância do uso de equipamentos de segurança, de acordo as regras da norma NR32. “Quando vamos servir o alimento é preciso ter clareza de que tipo de equipamento de segurança o profissional deve utilizar quando for entrar em contato com o paciente”, disse.

Foram prestados esclarecimentos sobre a contaminação por contato, por gotículas ou por aerossóis e sobre pacientes que são isolados; além dos tipos de máscara que a equipe de nutrição tem que utilizar. “Percebemos que as colaboradoras que participaram do treinamento realmente sabem o que estão fazendo. Foi muito gratificante”, ressaltou Marcos.

Acreditação ONA

Não apenas na Nutrição, mas todas as equipes do HEELJ são constantemente treinadas para garantir o cumprimento das normas de segurança do paciente. Afinal, o HEELJ é certificado pela ONA (Organização Nacional de Acreditação) em segurança do paciente. O certificado atesta o preparo dos colaboradores para reduzir a zero as possibilidades de erros nos atendimentos.

“Estamos em busca de evoluir e alcançar a Acreditação ONA 2. Nós aproveitamos nesse treinamento da nutrição para saber o nível de conhecimento das colaboradoras”, explicou o nutricionista.

A cozinheira Lyra Manuele Bernardes, que participou do treinamento, elogiou a iniciativa. “É uma melhoria no trabalho e no ambiente coletivo. Reforçamos o compromisso da Acreditação ONA 1. Também fizemos uma prova para relembrar conceitos e ações que não podem passar desapercebidas. Então, a todo tempo somos lembrados dos protocolos para a segurança do paciente e dos colaboradores”, pontuou Lyra.

Ajustar fonte