A equipe de Humanização do Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis, promoveu na recepção da unidade uma ação para conscientizar e prevenir as Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), principalmente AIDS/HIV. O evento ocorre em referência à campanha Dezembro Vermelho.

Como explica a representante da Humanização, Gheovanna Lowrranny Fernandes, a ação durou uma semana e contou com palestras sobre amor próprio, prevenção e apoio familiar. “Importante intensificarmos essas ações e irmos retirando o preconceito que cerca a busca de informação sobre ISTs”, ressaltou a colaboradora.

Amor próprio

A psicóloga Simone Rosa, que apresentou o tema “Se tem vida, tem jeito”, conta que o objetivo da palestra foi o de fortalecer novos significados para a vida. “A gente escuta muito que quem cuida ama. Mas, para cuidar do outro, primeiramente a gente precisa se amar e se cuidar”, alertou a psicóloga.

Para a dona de casa e paciente Maria Antônia Leite, a palestra esclareceu muito sobre o tema amor próprio. “Sentimento reflete em tudo, tem gente que precisa de ajuda. Eu já tive depressão e consegui sair. Agora, estou cuidado mais de mim. Nós sem o próximo não somos nada”, afirmou a paciente.

Já a estudante e paciente Elayna Timóteo Silva, ressaltou quão informativo foi o evento. “O cuidado com a saúde é despertado quando se tem informação. Esse cuidado de vir alguém dar palestra, é a primeira vez que vivenciei e gostei muito”, disse.

Mitos sobre HIV

Existem muitos mitos que circulam entre a população em relação a contaminação do HIV. Combater o preconceito e a desinformação foram os pilares na construção da palestra dos internos de medicina do HEELJ.  Com uma linguagem popular e direta, o estudante Kelvin Araujo de Oliveira abordou prevenção e preconceito, além da importância de se fazer o teste de HIV.

“Tiramos bastante dúvidas em relação a alguns mitos, como transmissão por compartilhamento de utensílios, como colheres, copo ou até mesmo através de um abraço ou aperto de mão”, pontuou o interno. O vírus HIV é transmitido apenas pelo contato com o sangue ou fluídos corporais, como em relações sexuais desprotegidas, compartilhamento de objetos como seringas, transfusão de sangue e da gestante portadora do vírus para o recém-nascido.

Ajustar fonte