Em nova etapa do Protejo HEELJ da Alegria, colaboradores do Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime, em Pirenópolis, formaram uma equipe para levar música e alegria para os internados na Unidade. A ação foi desenvolvida para marcar a semana do Dia do Enfermo, comemorada em 11 de fevereiro. Fizeram parte colaboradores de vários setores, como nutrição, fisioterapia, enfermagem e administração.

A iniciativa foi Gerente da Enfermagem Cintia Parreira juntamente com a  Coordenadora de Humanização, Helga Jaime. Com o uso de um violão, todos soltaram as vozes nos corredores e enfermarias da Unidade. Pacientes, acompanhantes e colaboradores receberam a visita e cantaram junto, cheios de alegria.


Benefícios da musicoterapia

Segundo Cintia Parreira, a musicoterapia é um processo terapêutico sistematizado que tem como objetivo a prevenção, manutenção e recuperação da saúde física e mental dos pacientes. “A musicoterapia no HEELJ está sendo utilizada como recurso para humanizar o ambiente hospitalar. Diferentes profissionais estão envolvidos na iniciativa, mas, principalmente, psicólogos, nutricionistas, enfermeiros e o pessoal da administração”, ressaltou.

Para ela, a utilização da música no ambiente hospitalar proporcionou um espaço de intersecção entre diferentes profissionais, o que garante um ambiente mais humanizado para os pacientes e mais agradável para os colaboradores.

É isso o que afirma o assistente administrativo colaborador da Gestão de Contratos do Hospital, Jose Inácio da Silva Júnior. “Este tipo de ação motiva os pacientes internados, que estão em uma condição delicada e também quebra as tensões do trabalho dos colaboradores”, resumiu.

O HEELJ da Alegria propiciou a José a primeira participação em ação social da Unidade. “Eu gostei muito da ideia e decidi participar. Foi muito gratificante! Ver os pacientes sorrindo e cantando juntos provocou sentimentos de recompensa. Senti que estávamos aliviando aquele momento que é tão difícil”, pontuou José Inácio.

Ajustar fonte