Após o mapeamento das listas de espera de cirurgias eletivas, o Ministério da Saúde liberou para o estado de Goiás verba especial com o objetivo de reduzir a fila de espera, atendendo os anseios dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que aguardam a realização dos procedimentos. O Hospital Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis, foi um dos selecionados pela Regional de Saúde Pireneus e será responsável pelo atendimento aos municípios de Pirenópolis, Corumbá, Cocalzinho e Abadiânia. Com o objetivo de regular esta lista de espera e a realização das cirurgias, a Superintendência de Acesso a Serviços Hospitalares e Ambulatoriais (SUPRASS) reuniu-se com representantes da Secretaria Municipal de Saúde daquelas cidades e com a Diretoria da Unidade.

O diretor-geral do HEELJ, Hondinelly Santana de Melo, explica que dentre os dez municípios que compõem a Regional de Saúde Pireneus, somente três municípios foram escolhidos para executarem os procedimentos cirúrgicos, Alexânia, Anápolis e Pirenópolis. “Da nossa parte do HEELJ, estamos comprometidos em cumprir com as determinações da Secretaria de Estado da Saúde e do Ministério da Saúde com o máximo de organização e eficiência, dentro dos padrões da cirurgia segura”, afirmou.

Outro tópico discutido na reunião foram as novas regras para o fluxo de regulação dos procedimentos que o Hospital já realiza. “Os técnicos da SUPRASS vão sugerir, as regras definitivas para como os pacientes serão encaminhados pro HEELJ, até que o município de Pirenópolis se torne Gestão Plena da Média e Alta Complexidade”, disse. A reunião da CIR-Pireneus está marcada para o dia 1° de agosto, na cidade de Corumbá. A CIR é composta por 10 municípios ao todo.

Além de Hondinelly, compareceram ao encontro a gestora de humanização do HEELJ, Helga Jaime de Oliveira e a coordenadora de recepção da Unidade, Hilda Fleury de Pina. Representando o IBGH, organização social responsável pela gestão do Hospital, o assessor técnico Gilberto Torres Alves Júnior esteve presente.

Também participaram do encontro o superintendente da SUPRASS/SES, Cleudes B. Costa Baré;  o coordenador da Regulação do Estado de Goiás, Genésio Pereira; a coordenadora da Vigilância em Saúde de Cocalzinho de Goiás, Chrystiane Ludovico A. Oliveira; o secretário municipal de Saúde de Cocalzinho de Goiás, Edson dos S. Barreto; a coordenadora geral da Regional Pireneus, Ana Maria A. Rodrigues; a responsável pelo controle de Avaliação e Regulação, Daniela P. Camargo; a secretária municipal de Saúde de Corumbá de Goiás, Lívia Siqueira de Morais; o coordenador hospitalar, Thiago Fontes; o secretário municipal Junior Pereira de Siqueira, o coordenador de regulação, Reimar G. Ferreira; e a coordenadora da Atenção Primária, Andreia Ramos Damasceno, ambos de Pirenópolis, além  do coordenador administrativo da SES, Sebastião V. Filho.

 

Sobre o HEELJ

O Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ) é administrado pela organização social Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH) e realiza, em média, quatro mil exames e 900 consultas em várias especialidades médicas, como cardiologia, ginecologia, otorrinolaringologia, endocrinologia, psiquiatria, neurologia e geriatria. No mês de junho, depois de ficar fechado por 16 anos, foi reinaugurado o Centro Cirúrgico Pompeu Christovam de Pina no HEELJ. A unidade passou por reformas e acréscimos de serviços que não existiam, como ortopedia de urgência e emergência, compra de equipamentos médico-hospitalares e de instrumentos cirúrgicos, além de adequações físicas e estruturais.

O novo Centro Cirúrgico possui duas salas cirúrgicas e de equipamentos fundamentais para a realização de cirurgias de médio porte, entre os quais, foco cirúrgico, ventilador mecânico, monitor cardíaco, bomba de infusão e desfibrilador. Além das cesarianas, no local também são realizados cirurgias de períneo, hemorroida, fístula e histerectomia (remoção de parte ou da totalidade do útero).

 

Ajustar fonte