O Hospital Estadual de Pirenópolis Ernestina Lopes Jaime (HEELJ) promoveu nesta primeira semana de maio um treinamento sobre Imobilizações Ortopédicas. Foram 50 horas de curso especialmente para os técnicos de enfermagem de todos os turnos do Hospital.

Celso Cursino, presidente da Associação Brasileira em Gesso Ortopédico (ABRATIO), foi convidado para ministrar as aulas. Ele é responsável pela coordenação dos cursos de mobilização ortopédica na capital de São Paulo há 16 anos.

A primeira visita de Celso ao HEELJ foi em 2016 quando ajudou a formar e preparar uma equipe para atender aos anseios de médicos ortopedistas. Dessa vez, Celso pode comprovar o comprometimento dos colaboradores do Hospital em auxiliar os procedimentos ortopédicos diários.

Prática e teoria

A parte prática da capacitação foi demostrada e então, sozinhos, os colaboradores puderam realizar as técnicas ensinadas. Esse tipo de treinamento garante aos pacientes atendimento qualificado, com profissionais que sabem os posicionamentos adequados e a quantidade ideal de material que deve ser usada em cada caso.

“São procedimentos que se não houver o preparo adequado, podem até mesmo piorar o quadro clínico. Em se tratando de imobilização e traumas, esses colaboradores estão sendo preparados para ter um conhecimento muito próximo ao médico ortopedista. Eles terão capacidade, vendo uma imagem de raio-X, de saber o que tem que ser feito”, afirmou Celso.

Para ele, todo Hospital que conta com um médico ortopedista, deve ter um profissional auxiliar que tenha esse conhecimento na sala de gesso. “Isso evita erros graves como um caso recente em Belo Horizonte em que o profissional mobilizou o paciente por cima da roupa”, explicou.

Agradecimento

A técnica de enfermagem Lara Lívia agradeceu a oportunidade de ter participado do curso. “É de muito proveito. Não só para nós profissionais, mas para os pacientes e todos os moradores de Pirenópolis. Antes não tínhamos as técnicas das mobilizações em gesso. Com conhecimento, conseguimos trabalhar com segurança. O Hospital está crescendo e ter acesso a esse tipo de treinamento faz toda diferença”, reforçou Lara.

Ajustar fonte